Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

ENAMORADO

A foto que encabeça este blog é da autoria de JOHANNES-OLHARES a quem agradeço me facilite a sua colocação.

A foto que encabeça este blog é da autoria de JOHANNES-OLHARES a quem agradeço me facilite a sua colocação.

ENAMORADO

28
Mar05

A Voz do Coração

Lumife
feliz_ano_novo_stars.jpg

Se meu coração falasse
Diria da ventura suprema de estar envolto em amor


Se meu coração falasse
Diria quanto dói a saudade de um ex-amor


Se meu coração falasse
Diria quanto pesa a angústia de uma injustiça


Se meu coração falasse
Seria o melhor poeta
Diria da beleza de uma rosa
Da paz de um sorriso infantil
Da graça de um beija flor


Se meu coração falasse
Provavelmente seria um arauto da parceria
Um profeta ensinando-nos o Paraíso
Um seresteiro, um poeta, um trovador!


Se meu coração falasse
Certamente cantaria doces canções exaltando os casais
Conversaria em linguagem própria com os animais
Diria versos às flores
Faria dueto com as águas do rio a correr
Diria carinhos ao Sol e às Três Marias


Se precisasse da escrita para se comunicar
Escreveria colorido
Talvez em vermelho paixão
Ou em prata que pegaria das noites de luar


E quem disse que ele não arranjou um jeito de falar?
Diz amo você com meu olhar
Entoa ternuras quando me ponho a cantar
Reveste-me de verdade crua quando estou a poetar


Pena que sua voz é baixinha
E nem todos podem ouvi-lo!
Só os amantes possuem o poder de escutar
A doce e meiga voz do coração...


Privilégio dos amantes, então...


*

(Magda Almodóvar)

























25
Mar05

Tortura

Lumife
roserotherz.jpg


*

Tirar dentro do peito a Emoção,
A lúcida Verdade, o Sentimento!
– E ser, depois de vir do coração,
Um punhado de cinza esparso ao vento!...


*

Sonhar um verso de alto pensamento,
E puro como um ritmo de oração!
– E ser, depois de vir do coração,
O pó, o nada, o sonho dum momento...


*

São assim ocos, rudes, os meus versos:
Rimas perdidas, vendavais dispersos,
Com que eu iludo os outros, com que minto!


*

Quem me dera encontrar o verso puro,
O verso altivo e forte, estranho e duro,
Que dissesse, a chorar, isto que sinto!!


*

(Florbela Espanca)












11
Mar05

Amando ...

Lumife
nar.jpg


*


Quando seguro tua mão
E saímos a correr por parques e jardins

Parece que a vida mais sorri pra ti e pra mim

Sacode a nossa emoção!


*



Tudo fica diferente, nos tornamos bobos,
impacientes...

Só queremos estar juntos, abraçar, beijar...

O que importa mesmo para nós é amar

Nos comportamos como verdadeiros adolescentes!


*



Vemo-nos como donos do mundo,
dos parques, das ruas...
Nossos olhos brilham, dentro deles
conseguimos colocar a lua.

Andamos, pulamos, cantamos...
nada nos cansa


*



Escrevemos nossos nomes em troncos,
fazemos juramentos

Alimentamos com carinho a chama
dos nossos sentimentos

Vivemos o amor como um tempo de sonho
e de esperança

*

(Walter Pereira Pimentel)


















08
Mar05

Meus Delírios

Lumife
prazer16.gif

*



Fecho os olhos
e te sinto chegar devagarinho...
E, com um beijo apaixonado,
vou me prendendo aos teus carinhos.

*

Olhar sedutor,
boca sedenta de amor,
cheiro de prazer,
vontade de te ter!

*

Vou me perdendo nos teus beijos,
me aquecendo nos teus abraços,
me inspirando nos teus desejos.
me entregando às fantasias...

*

Sinto tuas mãos quentes deslizando pelo meu corpo,
tua respiração ofegante...
Sinto o meu corpo tremer
e passo a delirar de prazer!

*

Amor selvagem!
Irresistível, apaixonado,
terno e carinhoso,
com gostinho de quero mais!
É assim que te imagino, meu amor!!!




*

(Ana Amélia Donádio)



















05
Mar05

Tua boca

Lumife
Labios-3.jpg

*

Toco a tua boca.
Com um dedo toco o contorno da tua boca,
vou desenhando essa boca
como se estivesse saindo da minha mão,
como se pela primeira vez a tua boca
se entreabrisse e basta-me fechar os olhos
para desfazer tudo e recomeçar.
Faço nascer, de cada vez,
a boca que desejo,
a boca que a minha mão escolheu e
te desenha no rosto,
uma boca eleita entre todas,
com soberana liberdade eleita por mim
para desenhá-la com minha mão em teu rosto
e que por um acaso, que não procuro compreender,
coincide exactamente com a tua boca
que sorri debaixo daquela
que a minha mão desenha.

Tu me olhas, de perto tu me olhas,
cada vez mais de perto e,
então, brincamos de cíclope,
olhamo-nos cada vez mais de perto
e nossos olhos se tornam maiores,
aproximam-se, sobrepõem-se e
os cíclopes se olham,
respirando indistintas, as bocas encontram-se
e lutam debilmente, mordendo-se com os lábios,
apoiando ligeiramente a língua nos dentes,
brincando nas suas cavernas,
onde um ar pesado vai e vem
com um perfume antigo e um grande silêncio.
Então, as minhas mãos procuram afogar-se nos teus cabelos,
acariciar lentamente a profundidade do teu cabelo
enquanto nos beijamos
como se tivéssemos a boca cheia de flores ou de peixes,
de movimentos vivos, de fragrância obscura.
E, se nos mordermos, a dor é doce;
e, se nos afogamos num breve
e terrível absorver simultâneo de fôlego,
essa instantânea morte é bela.
E já existe uma só saliva e um só sabor de fruta madura,
e eu te sinto tremular contra mim, como uma lua na água.

*

(Julio Cortázar)










































Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2008
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2007
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2006
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2005
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2004
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D