Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

ENAMORADO

A foto que encabeça este blog é da autoria de JOHANNES-OLHARES a quem agradeço me facilite a sua colocação.

A foto que encabeça este blog é da autoria de JOHANNES-OLHARES a quem agradeço me facilite a sua colocação.

ENAMORADO

29
Jan05

Felicidade

Lumife
feli.jpg


.


A felicidade está tão perto da gente.

Mas tão perto que não a percebemos.

Está...

No olhar de uma criança,

Num simples abraço,

Numa palavra de carinho,

Na luz do sol,

No vento que anuncia a chuva,

Nas flores, nos pássaros

No céu, na lua e nas estrelas...

A felicidade está em todo lugar.

Mas somos cegos, surdos e mudos

Para poder percebê-la.

Queremos "tocar" a "Dona Felicidade".

Mas ela, é intocável

Só é sentida

Lá dentro do coração...

Vamos abrir todos os nossos sentidos.

Deixá-los livres para perceberem os mínimos detalhes do dia a dia.

Tente, passe um dia só, percebendo e sentindo seus

"Pedacinhos de Felicidades".

No final do dia,


você irá descobrir que não precisa muito para ser feliz.

Basta juntar os pequenos momentos para que se tornem grandes.


.

Iraima Bagni
(*Laur@)


27
Jan05

O Gondoleiro do Amor

Lumife
gondola.jpg


.


Teus olhos são negros, negros,


Como as noites sem luar...


São ardentes, são profundos,


como o negrume do mar;


.



Sobre o barco dos amores,


Da vida boiando à flor,


Douram teus olhos a fronte


Do Gondoleiro do amor.


.


Tua voz é cavatina


Dos palácios de Sorrento,


Quando a praia beija a vaga,


Quando a vaga beija o vento;


.


E como em noites de Itália,


Ama um canto o pescador,


Bebe a harmonia em teus cantos


O Gondoleiro do amor.


.


Teu sorriso é uma aurora,


Que o horizonte enrubesceu,


- Rosa aberta com biquinho


Das aves rubras do céu.


.



Nas tempestade da vida


Das rajadas no furor,


Foi-se a noite, tem auroras


O Gondoleiro do amor.


.


Teu seio é vaga dourada


Ao tíbio clarão da lua,


Que, ao murmúrio das volúpias,


Arqueja, palpita nua;


.



como é doce, em pensamento,


Do teu colo no langor


Vogar, naufragar, perder-se


O Gondoleiro do amor!?...


.


Teu amor na treva é - um astro,


No silêncio uma canção,


É brisa nas calmarias,


É abrigo - no tufão;


.



Por isso eu te amo, querida,


Quer no prazer, quer na dor...


Rosa! Canto! Sombra! Estrela!


O Gondoleiro do amor.


.

(Castro Alves)

24
Jan05

Quero muito ...

Lumife
bgt.jpg


.


Quero muito te dar aquele beijo que começa numa brincadeira,



roçando os lábios, de olhos abertos, dando uma mordidinha,



esboçando um sorriso de alegria bem de pertinho,



fazendo aquele jogo do querer e não querer.



Bate aquele desejo que vai puxando um para mais perto do outro



e aos poucos vamos nos encostando.



Cada pedacinho de corpo se encontrando



e nós, nos abraçando.



Apertamos nossas bocas, sentimos nossas línguas se conhecendo,



nossos corpos se desejando



e o abraço vai se apertando.



Nossas cabeças dançam,



nossas mãos não param



e investigam cada pedaço de corpo que resta



além daquele espaço deixado pelos nossos corpos ocupados.



Sentimos que vamos crescendo, o sufoco vem,



não querendo deixar aquele momento acabar,



tá gostoso demais, eu só quero continuar...


É o momento que não há mundo,



é o momento que eu só quero você!


22
Jan05

A Vida - (Florbela Espanca)

Lumife
vrt.jpg


.



É vão o amor, o ódio, ou o desdém;

Inútil o desejo e o sentimento...

Lançar um grande amor aos pés de alguém

O mesmo é que lançar flores ao vento!

.

Todos somos no mundo Sem>>,

Uma alegria é feita dum tormento,

Um riso é sempre o eco dum lamento,

Sabe-se lá um beijo de onde vem!

.

A mais nobre ilusão morre... desfaz-se...

Uma saudade morta em nós renasce

Que no mesmo momento é já perdida...

.

Amar-te a vida inteira eu não podia.

A gente esquece sempre o bem de um dia.

Que queres, meu Amor, se é isto a vida!

20
Jan05

Murmúrio

Lumife
aswe.jpg


.


Traze-me um pouco das sombras serenas

que as nuvens transportam por cima do dia!


Um pouco de sombra, apenas,


- vê que nem te peço alegria.


.


Traze-me um pouco da alvura dos luares


que a noite sustenta no teu coração!


A alvura, apenas, dos ares:


- vê que nem te peço ilusão.



.

Traze-me um pouco da tua lembrança,


aroma perdido, saudade da flor!


- Vê que nem te digo - esperança!


- Vê que nem sequer sonho - amor!


.

(Cecília Meireles)




17
Jan05

Amar é quando ...

Lumife
nhy.jpg


.


Amar é quando há dor, poder sorrir


É crer, quando, ao redor, tudo acabou


É sentir que para nós tudo mudou


Vendo tudo, ao redor, se consumir.

.

Amar é, finalmente, descobrir

Aquele alguém que a vida nos guardou

O ser que Deus para nós predestinou

O ser que sempre amamos, sem sentir.

.

Amar é te encontrar, ó ser querido

É viver só para ti, sem dar ouvido

À língua maldizente, ao vil rancor!

.

Amar pensando bem, não é viver!

Amar é ter seus braços a me prender

E ali morrer, meu bem, de puro amor!


15
Jan05

Retrato Talvez Saudoso Da Menina Insular

Lumife
mul. flor.jpg


.


Tinha o tamanho da praia


o corpo era de areia.


E ele próprio era o início


do mar que o continuava.

Destino de água salgada


principiado na veia.


.

E quando as mãos se estenderam

a todo o seu comprimento

e quando os olhos desceram


a toda a sua fundura


teve o sinal que anuncia


o sonho da criatura.


.

Largou o sonho nos barcos


que dos seus dedos partiam


que dos seus dedos paisagens


países antecediam.


.

E quando o seu corpo se ergueu


Voltado para o desengano


só ficou tranqüilidade


na linha daquele além.

Guardada na claridade


do olhar


.

(Natália Correia)

13
Jan05

Quanto, quanto me queres ?

Lumife
el abrazo.jpg"el abrazo"-Picasso


.

Quanto, quanto me queres? - perguntaste

Numa voz de lamento diluída;

E quando nos meus olhos demoraste

A luz dos teus senti a luz da vida.

.

Nas tuas mãos as minhas apertaste;

Lá fora da luz do Sol já combalida

Era um sorriso aberto num contraste

Com a sombra da posse proibida...

.

Beijámo-nos, então, a latejar

No infinito e pálido vaivém

Dos corpos que se entregam sem pensar...

.

Não perguntes, não sei - não sei dizer:

Um grande amor só se avalia bem

Depois de se perder.



.

(António Botto)




08
Jan05

Sinto Saudade de Você

Lumife
saudade.jpg


.


Hoje a noite está mais linda,

Senti o seu perfume no ar,

Senti a sensação de amar,

A lua está tão linda,

Parece refletir seu rosto,

As estrelas estão tão brilhantes,

Lembram seus olhos, cativantes,

E que faz meu corpo ao seu desejar,

Vontade de lhe tocar, acariciar,

De todo o prazer do mundo lhe dar,

Dizem que não sei nada,

Dizem que não sei o que é amar,

Por apenas uma desejar,

Digo que não sei tudo

Digo que tenho opinião,

Quando se fala de coração,

Fala-se de um idioma,

Que apenas poucos têm o privilégio de entender,

E de responder, ou melhor, corresponder,

A tradução do meu coração diz que

Amar é correr o maior de todos os riscos

É entregar o meu futuro nas mãos de outro

É permitir-me confiar sem reservas

É aceitar a vulnerabilidade

Será que sei o que é Amar ???

Não sei... Só sei que hoje,

Sinto saudade dos seus beijos,

Dos momentos que juntos passamos,

Sinto saudade do seu corpo junto ao meu

De sentir seu calor no meu corpo,

Sinto saudade do seu perfume,

Do seu toque,

Sinto saudade de você.


.

(Wagner Robson R. Antunes)

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2008
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2007
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2006
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2005
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2004
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D