Quinta-feira, 30 de Setembro de 2004
sonho.jpg



.



Sossega, coração! Não desesperes!


Talvez um dia, para além dos dias,


Encontres o que queres porque o queres.


Então, livre de falsas nostalgias,


Atingirás a perfeição de seres.


Mas pobre sonho o que só quer não tê-lo!


Pobre esperança a de existir somente!


Como quem passa a mão pelo cabelo


E em si mesmo se sente diferente,


Como faz mal ao sonho o concebê-lo!


.


Sossega, coração, contudo! Dorme!


O sossego não quer razão nem causa.


Quer só a noite plácida e enorme,


A grande, universal, solente pausa


Antes que tudo em tudo se transforme.



.




(Fernando Pessoa, 2-8-1933.)



publicado por Lumife às 14:27 | link do post | comentar | ver comentários (3)

Segunda-feira, 27 de Setembro de 2004
folhas.jpg




.


Não há, não,


duas folhas iguais em toda a criação.



.


Ou nervura a menos, ou célula a mais,


não há de certeza, duas folhas iguais.



.


Limbo todas têm,


que é próprio das folhas;


pecíolo algumas;


bainha nem todas.


Umas são fendidas,


crenadas, lobadas,


inteiras, partidas,


singelas, dobradas.



.


Outras acerosas,


redondas, agudas,


macias, viscosas,


fibrosas, carnudas.



.


Nas formas presentes,


nos actos distantes,


mesmo semelhantes


são sempre diferentes.



.


Umas vão e caem no charco cinzento,


e lançam apelos nas ondas que fazem;


outras vão e jazem


sem mais movimento.


Mas outras não jazem,


nem caem, nem gritam,


apenas volitam


nas dobras do vento.


.


É dessas que eu sou.



.



(Miguel Torga)



publicado por Lumife às 03:00 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Sábado, 25 de Setembro de 2004
sonoraromantica10moldura1.jpg



*



Eu sei e você sabe



Já que a vida quis assim



Que nada neste mundo



Levará você de mim



*


Eu sei e você sabe



Que a distância não existe



E todo grande amor



Só é bem grande se for triste



*


Por isso, meu amor



Não tenha medo de sofrer



Pois todos os caminhos



Me encaminham pra você



*


Assim como o oceano



Só é belo com luar



Assim como a canção



Só tem razão se se cantar




*


Assim como uma nuvem



Só acontece se chover



Assim como o poeta



Só é grande se sofrer



*



Assim como viver



Sem ter amor não é viver



Não há você sem mim



E eu não existo sem você



*



(Tom Jobim/Vinicíus de Moraes)



publicado por Lumife às 15:28 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Sexta-feira, 24 de Setembro de 2004
egon schiele.jpgMulher Nua-pintura de Egon Schiele



*




Aqui cantaste nua.


Aqui bebeste a planicie, a lua,


e ao vento deste os olhos a beber.


Aqui abandonaste as mãos


a tudo o que não chega a acontecer.


*


Aqui vieram bailar as estações


e com elas tu bailaste.


Aqui mordeste os seios por abrir,


fechaste o corpo à sede das searas


e no lume de ti própria te queimaste.


(Eugénio de Andrade)
*.*



*.*



FLORBELA ESPANCA


"Nasceu no Alentejo, em Vila Viçosa, a 8 de Dezembro de 1894.


Estudou em Évora onde concluíu o Curso Geral dos Liceus.


Em Lisboa frequentou a Faculdade de Direito.


Foi percursora do movimento de emancipação da Mulher.


Escreveu os seus versos com uma perturbação ardente, revelando um


erotismo feminino transcendido, pondo a nú a intimidade da mulher,


dando novos rumos à consciência literária nascida de vivências femininas.


A sua Poesia é de uma intensidade lírica e profundo erotismo.


Decidiu o "rumo" da sua vida- aos 36 anos- em Matosinhos, a 7 de Dezembro


de 1930 !"


*.*



*.*


SE TU VIESSES VER-ME

*.*




Se tu viesses ver-me hoje à tardinha,


A essa hora dos mágicos cansaços,


Quando a noite de manso se avizinha,


E me prendesses toda nos teus braços...


*


Quando me lembra: esse sabor que tinha


A tua boca... o eco dos teus passos...


O teu riso de fonte... os teus abraços...


Os teus beijos... a tua mão na minha...


*


Se tu viesses quando, linda e louca,


Traça as linhas dulcíssimas dum beijo


E é de seda vermelha e canta e ri


*


E é como um cravo ao sol a minha boca...


Quando os olhos se me cerram de desejo...


E os meus braços se estendem para ti...


*



(Florbela Espanca)



publicado por Lumife às 19:06 | link do post | comentar | ver comentários (1)

nightmorebrilho.gif



.


Por motivo de ordem técnica tive de interromper o ETERNO ENAMORADO


(http//soimagens.blogs.sapo.pt).


Na mesma linha de orientação aqui vos apresento o ETERNO ENAMORADO-1


(http://enamorado.blogs.sapo.pt)


Agradeço a continuação da V/ preferência e peço-vos o favor de alterarem os


links nos V/ blogs.


E vamos continuar na nossa onda de romantismo ...


Até sempre



publicado por Lumife às 17:39 | link do post | comentar

Post recentes

8-ESPERO

7- BEBIDO O LUAR

6-QUE BOM SERIA...

5-EU NÃO VOLTAREI...

4-SEGREDO

3-A MINHA AMANTE

2-FUMO

1-NÃO ADORMEÇAS...

Ó meu saudoso olhar

...

...

...

...

...

...

Só mais uma vez...

...

...

...

...

Junho 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Agosto 2007

Outubro 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

blogs SAPO
subscrever feeds