Terça-feira, 9 de Novembro de 2004
LL_Couple5.gif



*



É no silêncio da noite...


Que encontro o meu refúgio


É no silêncio da noite...


Que me vejo como eu sou.


*


Na noite e no silêncio que se faz,


Falo comigo e com meus amores.


Relembro com desdém o passado


E almejo ansiosamente o futuro.


*


É na noite calma, fria e serena


Que os anjos sossegam meu coração,


Inquieto e ardente por novas emoções


Nem ele mesmo, indolente como é, sabe lidar.


*


É assim, que eu e a noite - no silêncio - nos amamos.


Ela, acalentando assaz meu pequeno coração


E eu, me rendendo aos seus afagos e apelos,


Para no silêncio do meu quarto, conquistar a paz.



.



by: João Brito








publicado por Lumife às 00:13 | link do post | comentar

1 comentário:
De Anónimo a 10 de Novembro de 2004 às 23:58
A noite às vezes consegue, de facto, ser mágica, especialmente quando deixamos que se tinja de saudades e de nostalgias... e é algo de tão especial que nem nas melancólicas horas que às vezes lhes dedicamos nos desaponta a sede de conforto. A mim basta-me olhar o céu e verificar que a lua e as estrelas ainda estão algures lá em cima a velar por mim... Jinhos :)Cris
(http://www.palavrasaovento.blogs.sapo.pt)
(mailto:cris_sofia@hotmail.com)


Comentar post

Post recentes

8-ESPERO

7- BEBIDO O LUAR

6-QUE BOM SERIA...

5-EU NÃO VOLTAREI...

4-SEGREDO

3-A MINHA AMANTE

2-FUMO

1-NÃO ADORMEÇAS...

Ó meu saudoso olhar

...

...

...

...

...

...

Só mais uma vez...

...

...

...

...

Junho 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Agosto 2007

Outubro 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004


Sei de um Rio - Camane
blogs SAPO
subscrever feeds