Terça-feira, 23 de Novembro de 2004
f070022.jpgfoto por Alexandre T.



*



Minh’alma, de sonhar-te, anda perdida


Meus olhos andam cegos de te ver!


Não és sequer razão do meu viver,


Pois que tu és já toda a minha vida!


*


Não vejo nada assim enlouquecida...


Passo no mundo , meu Amor, a ler


No misterioso livro do teu ser


A mesma história tantas vezes lida!


*


"Tudo no mundo é frágil, tudo passa..."


Quando me dizem isto, toda a graça


Duma boca divina fala em mim!


*


E, olhos postos em ti, digo de rastros:


"Ah! Podem voar mundos, morrer astros,


Que tu és como Deus: Princípio e Fim!..."



*


(Florbela Espanca)



publicado por Lumife às 00:24 | link do post | comentar

Post recentes

8-ESPERO

7- BEBIDO O LUAR

6-QUE BOM SERIA...

5-EU NÃO VOLTAREI...

4-SEGREDO

3-A MINHA AMANTE

2-FUMO

1-NÃO ADORMEÇAS...

Ó meu saudoso olhar

...

...

...

...

...

...

Só mais uma vez...

...

...

...

...

Junho 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Agosto 2007

Outubro 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004


Sei de um Rio - Camane
blogs SAPO
subscrever feeds