Quarta-feira, 24 de Novembro de 2004
globete.gif



.



Este infinito amor de um ano faz


Que é maior do que o tempo e do que tudo


Este amor que é real e que contudo


Eu já não cria que existisse mais.


*


Este amor que surgiu insuspeitado


E que dentro do drama fez-se em paz


Este amor que é túmulo onde jaz


Meu corpo para sempre sepultado.


*


Este amor meu é como um rio; um rio


Noturno, interminável e tardio


A deslizar macio pelo ermo...


*


E que em seu curso sideral me leva


Iluminado de paixão na treva


Para o espaço sem fim de um mar sem termo.



*


Vinicius de Moraes



publicado por Lumife às 23:45 | link do post | comentar

Post recentes

8-ESPERO

7- BEBIDO O LUAR

6-QUE BOM SERIA...

5-EU NÃO VOLTAREI...

4-SEGREDO

3-A MINHA AMANTE

2-FUMO

1-NÃO ADORMEÇAS...

Ó meu saudoso olhar

...

...

...

...

...

...

Só mais uma vez...

...

...

...

...

Junho 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Agosto 2007

Outubro 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

blogs SAPO
subscrever feeds